Ômega 7 para que serve, benefícios e alimentos ricos

Ômega 7 para que serve, benefícios e alimentos ricos
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O ômega 7 são ácidos graxos insaturados são encontrados em alguns peixes, como salmão, anchovas e óleos como o óleo de oliva, óleo de macadâmia e óleo de espinheiro amarelo. O ácido palmitoleico é um dos ômega 7 mais comuns. Estes ácidos graxos podem melhorar a sensibilidade à insulina, o que pode ajudar a proteger contra a diabetes do tipo 2, reduzindo a inflamação no corpo e promover a saúde cardiovascular,reduzir os triglicérides e o colesterol. Até mesmo ajudar a controlar o apetite.

O ácido palmitoleico faz parte dos ácidos graxos ômega 7, e a diferença para o  ômega 3 são gorduras monoinsaturadas que têm um mecanismo de ação diferente. Você pode consumir ácido palmitoleico de algumas fontes naturais, como as nozes de macadâmia e o espinheiro amarelo, mas estes alimentos também contêm níveis muito elevados de ácido palmítico, o que aumenta o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral.

Estes ácidos funcionam como sinais de moléculas que facilitam a comunicação entre o tecido muscular e a gordura para funcionar como uma hormona chamada lipoxina que se une para assegurar a utilização optimizada da energia e o seu armazenamento, o que pode ter efeitos de longo alcance sobre diversos fatores da síndrome metabólica.

Fazer consumo do ômega 7 tem efeitos na resposta do corpo à metabolização, o armazenamento de gordura que se alteram com a síndrome metabólica. Suprime a produção de novas moléculas de gordura que danificam os tecidos e aumentam o risco cardiovascular.

Benefícios do ômega 7 para saúde

1 – Síndrome metabólica
Ômegas 7 agem para reduzir a maioria dos efeitos nocivos da síndrome metabólica em saúde: reduzem a resistência à insulina, normaliza os níveis alterados de lipídios, aumentando o colesterol HDL e reduz a inflamação que leva à síndrome metabólica.

2 – Reduz inflamação
Existe uma estreita relação entre tecido adiposo e a inflamação crônica por uma enzima conhecida como SCD1. Em estudos ao reduzir a atividade do SCD1 os níveis de inflamação dos tecidos adiposos caem abruptamente e a sua capacidade para responder à insulina aumenta. AO aumentar o omega 7 a culturas de células de gordura ativa obtém os mesmos benefícios, reduzindo os níveis de citocinas inflamatórias relacionadas com a gordura que pode ajudar a prevenir doenças, reduzir a inflamação.

3 – Ajuda emagrecer
Uma razão comum que as pessoas desenvolvem obesidade abdominal é a síndrome metabólica associado com os riscos de doenças do coração e diabetes. Acredita-se que esta síndrome se deve a uma inflamação não controlada, como resultado do excesso de gordura.

Ômega 7 ajuda na gestão da síndrome metabólica pela diminuição da inflamação, aumenta o controle da produção de gordura e a diminuição de seu armazenamento, o que também ajuda a perder peso. Também promove uma sensação de saciedade, suprimindo o desejo de comer, e por isso que leva à perda de peso gradual.

4 – Diminui a glicose e a resistência à insulina

O omega 7 tem efeitos benéficos sobre a insulina e o açúcar no sangue. Na síndrome metabólica, bem como a diabetes II, as células do corpo se tornam resistentes aos efeitos da insulina, o que se traduz em um aumento dos níveis de açúcar no sangue, e também aumento dos níveis de insulina, que são tóxicos em grandes quantidades.

Alimentos ricos em ômega 7

O tipo de ômega 7 de maior interesse por seus benefícios para a saúde é chamado de ácido palmitoleico. Está em peixes gordos de água fria como o salmão, atum, sardinha, cavala, truta, as nozes de macadâmia ou bagas de espinheiro amarelo. Outras fontes de alimentação são:

1 – Nozes de macadâmia
São uma das fontes mais altas de ácido palmitoleico depois do espinheiro amarelo, mas muitas vezes são caras.

2 – Queijo cheddar
O queijo cheddar de boa qualidade tem cálcio, proteína, vitamina d.
ômega 7

3 – Ovos
A gema de ovo, especificamente, tem ácido palmitoleico.

4 – Abacate
Um abacate contém trinta gramas de gordura e são gorduras monoinsaturadas, que promovem a saúde, incluindo o ácido palmitoleico.

5 – Manteiga
Pode ser encontrado em quantidades razoáveis na manteiga.

6 – Azeite de oliva
É rico em antioxidantes, vitamina e e é o óleo mais rico em ácido palmitoleico.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *